COMPORTAMENTO ALIMENTAR NO TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA: IMPACTO E REPERCUSSÕES CLÍNICAS

Autores

  • Glenia Arantes Maia Centro Universitário de Mineiros - UNIFIMES
  • Ana Luiza Delgado Eserian Centro Universitário de Mineiros - UNIFIMES
  • William Borges de Menezes Filho Centro Universitário de Mineiros - UNIFIMES
  • Nathália Silva Vaz Centro Universitário de Mineiros - UNIFIMES
  • Lorena Karine Soares Centro Universitário de Mineiros - UNIFIMES
  • Aristóteles Mesquita de Lima Netto Centro Universitário de Mineiros - UNIFIMES

Resumo

Resumo: Por meio de uma revisão de literatura, utilizando as bases de dados Scielo e PubMed, o artigo desenvolvido teve como objetivo, apontar as principais características e desafios no comportamento alimentar de indivíduos com diagnóstico do Transtorno do Espectro Autista (TEA) e o impacto nas repercussões clínicas e sintomatológicas dos mesmos. O estudo biométrico, analisou vários aspectos do TEA, correlatos com a formação do comportamento alimentar, bem como as principais manifestações clinicas, neurológicas, nutricionais, gastrointestinais e até o gerenciamento das emoções, entre pais e a criança. O fator emocional se mostrou um ponto desafiador e potencial a influenciar de forma significativa nessa construção. As possíveis implicações do manejo alimentar, saúde intestinal e microbiota no TEA, estiveram no escopo do estudo também. Por fim o levantamento desses dados permitiu apontar a relevância do entendimento sobre o comportamento alimentar no TEA, bem como suas possíveis repercussões na sintomatológicas e na qualidade de vida do paciente.

Palavras-chave: Transtorno do Espectro Autista (TEA); dieta; nutrição.

Downloads

Publicado

2021-08-26

Edição

Seção

Biociências - Artigo