EFICIÊNCIA DE TANQUE SÉPTICO SOB ANÁLISE MICROBIOLÓGICA DO EFLUENTE FINAL

EFICIÊNCIA DE TANQUE SÉPTICO SOB ANÁLISE MICROBIOLÓGICA DO EFLUENTE FINAL

Autores

  • Glicelia Pereira Silva
  • Barcelos

Palavras-chave:

Fossa séptica, Filtros anaeróbicos, Saneamento

Resumo

O mecanismo de fossa séptica foi desenvolvido para minimizar os problemas relacionados à contaminação das águas subterrâneas, das superficiais, do solo e a disseminação de agentes patogênicos em propriedades rurais. Local em que a coleta e o tratamento de esgoto são inexistentes. Neste estudo, foi analisado a eficiência da fossa séptica com filtros de brita e areia, adicionados de plantas na superfície. A avaliação da eficiência do filtro construído foi feita a partir da análise microbiológica do efluente final. De acordo com a metodologia Standard Methods for the Examination of Water and Wastewater (SMEWW). O experimento foi conduzido na zona rural do município de Mineiros, Goiás, em propriedade denominada de “Chácara Divino Pai Eterno” na região do Córrego Ribeirão Alegre, localizado nas coordenadas 17°37'02.0"S 52°31'10.0"W. De acordo com dados obtidos, observou-se entre a primeira análise feita 25 dias após a instalação da fossa, comparação de coliformes termotolerantes e totais existentes com a amostra retirada após os filtros. As análises microbiológicas tiveram uma redução de 73,91% na primeira coleta das amostras e na segunda análise realizada 26 dias após a primeira foi obtido o resultado de 98,98% de redução dos coliformes.

Biografia do Autor

Glicelia Pereira Silva

<br data-mce-bogus="1">

Downloads

Publicado

2022-01-31