CONSERVAÇÃO EX SITU DE ESPÉCIES VEGETAIS

Autores

  • Gabriela Rodrigues Unifimes

Resumo

CONSERVAÇÃO EX SITU DE ESPÉCIES VEGETAIS

Gabriela Rodrigues Moraes1
Felipe Bolsoni Pereira
Fernando José da Silva Bueno1
Gabriel Carrijo Nunes1
Geovana Leão Martins Vitor1
Marilaine de Sá Fernandes

Recurso genético vegetal é o material genético das plantas e a sua conservação é de suma importância para a agricultura, aumentando as opções de plantio, resultando em uma maior quantidade de plantas e de grãos. A curadoria é um sistema que com os manejos específicos conserva o germoplasma; ela é de extrema importância, pois mantém variedades genéticas que estão em estudo e que futuramente serão adaptadas para certo melhoramento. Também é realizado o intercâmbio com a importação, exportação e o trânsito interno de material de propagação das espécies vegetais para pesquisa agrícola de forma segura que leva as variedades a outros países para serem analisadas e testadas, e assim desenvolver novas cultivares. O estudo teve por objetivo realizar uma breve análise sobre a conservação ex situ de espécies vegetais. Para isso, foi utilizado o método de pesquisa descritiva. A análise mostrou que a melhor forma de conservação é utilizando as sementes. E tanto para a conservação ex situ a longo prazo (a -20° C) ou a médio prazo em câmaras frias (5-10° C), somente é possível para espécies vegetais que têm sementes com comportamento ortodoxo. Assim as que possuem sementes com comportamento recalcitrante ou intermediário, a criopreservação (conservação em nitrogênio líquido a -196° C) pode ser uma alternativa para a conservação ex situ, em longo prazo. Outra alternativa de longo prazo é a preservação em in situ usada para espécies que não podem ser conservadas em forma de semente; no entanto esse método requer muitas horas de trabalho devido a constante repicagem do material; sendo inoportuna para um número muito grande de acessos ou de espécies. Dessa forma, aspectos como a própria geração e utilização de novas cultivares com qualidades melhoradas, bem como a adoção de tecnologias modernas e avançadas, acabam contribuindo para a erosão genética que atinge as especiais em geral. Apesar de o fenômeno da erosão genética ser irreversível, as ações devem ser tomadas para evitar ou minimizar as suas causas. Uma das formas utilizadas para evitá-la é preservar à variabilidade genética.
Palavras-chave: Conservação genética. Germoplasma. Criopreservação. Melhoramento. Erosão genética.

Downloads

Publicado

2022-01-31