TRANSTORNOS MENTAIS LIGADOS AO SUICÍDIO DE PROFISSIONAIS DA MEDICINA

Autores

  • sandy beatriz pedrosa de assis unifimes trindade

Palavras-chave:

Palavras-chave: Depressão. Suicídio. Transtornos. Prevenção.

Resumo

O número de pessoas com transtornos mentais cresceu consideravelmente nas ultimas décadas. O suicídio, atualmente, já é a terceira maior causa de morte externa no Brasil, e chegou a 12,5 mil casos em 2017. Destaca-se que a medicina tem a mais alta taxa de suicídio entre todas as profissões, e possui números alarmantes de profissionais com transtornos mentais. Este trabalho busca compreender e identificar os transtornos mentais que mais acometem os médicos, promover ações de prevenção e apoio, a fim de conscientizar sobre esses problemas que atingem diretamente a vida e o trabalho dessas pessoas, e instigar aqueles que precisam, a ir em busca de apoio, bem como ajuda profissional. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, de caráter exploratório, com orientação analítico-descritiva, baseada em pesquisas de teses publicadas em artigos e revistas científicas, com questões comprovadas cientificamente, e tem por finalidade aprofundar e trazer objetivos importantes para o desenvolvimento de questões relacionadas aos transtornos mentais que mais acometem os médicos, como burnout e depressão, além das relacionadas também ao suicídio, que afeta muitas dessas pessoas. O burnout é a síndrome que mais acomete esses profissionais, seguido da depressão, sendo o burnout conhecido também como síndrome do esgotamento profissional, que afeta milhões de trabalhadores no mundo todo, e mais sistematicamente os médicos, que lidam com vidas, doenças e burocracia diariamente.  De acordo com o Ministério da Saúde, essa síndrome não tratada pode levar a depressão profunda e em casos extremos, até mesmo suicídio. As pesquisas indicam que os principais fatores que levam esse grupo a ser mais cometidos por esses problemas são grande carga de trabalho, privação do sono, dificuldade com pacientes, ambientes insalubres, preocupações financeiras e sobrecarga de informações. Dessa forma, após identificar as causas, é preciso buscar soluções para esses problemas a fim de prevenir que mais profissionais sejam afetados por transtornos mentais, reduzindo assim as taxas de suicídio na profissão. Este trabalho conclui, portanto, que médicos sofrem mais com transtornos mentais e cometem mais suicídios pelas dificuldades da profissão. Logo, o assunto deve ser mais comentado e explorado pela comunidade científica.

Downloads

Publicado

2022-01-31