DOENÇA DE ALZHEIMER

ANÁLISE QUALITATIVA DE HIPÓTESES ETIOLÓGICAS E TRATAMENTOS

Autores

  • Emily Cristiny Martins Campos UniFimes
  • Juliana Evangelista Bezerril

Palavras-chave:

Alzheimer. Estágios. Etiologia. Tratamentos. Projeções.

Resumo

A doença de Alzheimer (DA) é um transtorno neurodegenerativo, progressivo, irreversível e de aparecimento insidioso, acarreta na perda da memória e diversos distúrbios cognitivos. A doença foi primeiramente caracterizada pelo neuropatologista e psiquiatra alemão Alois Alzheimer durante uma autópsia, e por isso carrega seu nome. Dessa forma, a partir da observação de lesões inéditas no cérebro do cadáver, ele concluiu que se tratava de uma afecção que acometia os neurônios, os quais revelavam-se atípicos em várias regiões do cérebro, compostos por placas e fibras retorcidas, descrevendo as alterações que hoje são conhecidas como padrões da doença. Este trabalho busca analisar de forma abrangente o estudo de características, ainda em construção, de causas e tratamentos da DA. É uma pesquisa qualitativa, com foco analítico-descritivo, de natureza exploratória, e por meio de pesquisas em teses comprovadas cientificamente, busca detalhar objetivos relevantes para o desenvolvimento de questões relacionadas ao Alzheimer, com aprofundamento nos estágios, hipóteses etiologias, tratamentos e projeções desse transtorno. Estudos em desenvolvimento pela fundação “Alzheimer’s Drugs Discovery Foundation ” (ADDF), buscam entender as principais etiologias da doença, que apesar de ainda indefinida, sabe-se que alguns fatores contribuem para o seu surgimento, como proteínas danificadas, falha na energia neural, neuroinflamação, doenças vasculares e a genética. Em paralelo ao aspecto científico, temos também a situação social, a média de expectativa de vida teve crescimento significativo nos últimos anos, gerando um crescimento da população idosa. No entanto, esse aumento do número de anos vividos não vem acompanhado por uma melhora da qualidade de vida, este fato ocorre principalmente, em decorrência da alta incidência de doenças neurodegenerativas, como Alzheimer, na população.  Em síntese, procura-se compreender o atual avanço dos tratamentos, visto que, as resoluções vigentes são de caráter paliativo e estimam um alto custo para o cuidado dos pacientes, caracterizando um dos maiores desafios de saúde pública.

Downloads

Publicado

2022-01-31