CIGARRO UMA MAZELA PRESENTE NO COTIDIANO

Autores

  • Fernando Gabriel Santos Lima Centro Universitário de Mineiros - Unifimes
  • Fernanda Ferreira Mendonça
  • Gustavo Ângelo Ferreira Clementino
  • Ana Laura Rangel Gonzaga
  • Fernanda Ramos Barbosa de Oliveira
  • Fabricia Ramos Rezende

Palavras-chave:

Aconselhamento. Dependência. Doenças. Intoxicação. Nicotina

Resumo

Caracterizado pela dependência de nicotina, o tabagismo provoca a aspiração da fumaça oriunda do processo de combustão do tabaco, contido nos cigarros, ocasionando doenças crônicas que se iniciam ainda no período da adolescência. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o tabagismo é uma das principais causas da morbidade, mortalidade e situações de pobreza no mundo. Dados revelam que em 2015, haviam no mundo, cerca de 1 bilhão de fumantes, onde um em quatro homens e uma, em vinte mulheres, eram dependentes do tabaco. Causas de morte, como cânceres de mamas, pulmão, traqueia, estômago, faringe, estão atreladas ao uso habitual do tabaco, além de que, o continuo uso de nicotina impulsiona a piora no diagnóstico de doenças, limitando as possibilidades de tratamento e provocando um aumento nos números de hospitalizações.  Dessa forma, o presente trabalho tem como objetivo enfatizar as mazelas provocadas pelo uso excessivo do tabaco, através de um estudo revisado, baseado em artigos aderidos por meio da plataforma Google Acadêmico, onde ocorreu a busca por palavras determinadas: cigarro consequências. Foram analisados artigos entre 2020 a 2021, em que se obteve a soma de 20 artigos nas duas primeiras páginas da busca, sendo selecionados três artigos para referenciar o estudo proposto. Dentre as análises dos artigos selecionados, obteve-se resultados que demonstram que a nicotina está relacionada com a perda óssea alveolar, perda de inserção periodontal, formação de bolsas periodontais, e como consequência perda de elementos dentários, além disso, um estudou comprovou que o uso do cigarro de palha em detrimento do cigarro industrial intensificou no número de hospitalizações, sendo esse considerado uma forma mais intensa e nociva ao desenvolvimento dos quadros de câncer em determinadas regiões do país e que a absorção dérmica da nicotina por agricultores que trabalham com o cultivo do tabaco provoca uma segunda intoxicação devido à exposição aguda denominada doença da folha verde do tabaco, caracterizada por náuseas, vômitos, tonturas, dor de cabeça, astenia e cefaleia. Vale ressaltar, que foi possível constatar, que o uso do tabaco interfere no tratamento de várias doenças e que os indivíduos em tratamento do tabagismo devem receber aconselhamento terapêutico estruturado com uma abordagem intensiva, buscando a adesão do mesmo aos tratamentos. Conclui-se a partir disso, que o consumo do tabaco de forma constante pode ocasionar inúmeros dilemas de saúde pública na sociedade, resultando no aumento de pacientes hospitalizados e consequentemente no crescimento de mortes em virtude da utilização de nicotina. Ademais, os tratamentos terapêuticos devem ser abordados de forma a entender o paciente e orienta-lo sobre os riscos do consumo excessivo de cigarro e das possíveis consequências da não adesão ao tratamento. Faz-se necessário novos estudos atualizados sobre o tema.

Downloads

Publicado

2022-01-31